Como tornar a armazenagem do seu e-commerce mais eficiente: 5 dicas para implantar hoje mesmo

O aumento na demanda no consumo de produtos via e-commerce tem obrigado essas empresas a buscar soluções mais criativas no que diz respeito a armazenagem. 

Para dar conta de atender uma maior procura, em alguns casos os estabelecimentos têm optado por fazer compras maiores de produtos. Se por um lado isso impacta positivamente no custo unitário dos itens, por outro cresce a necessidade de sistemas de armazenagem mais eficientes. 

Se engana quem pensa que basta um lugar maior para o estoque que tudo está resolvido. É preciso pensar em soluções que possam tornar o trabalho mais produtivo, sem comprometer os fluxos de entrega. Listamos aqui cinco ações práticas que você pode considerar para implantar hoje mesmo na sua empresa.

1. Faça um planejamento de estoque

O uso de ferramentas de análise de dados é essencial para tomar decisões sobre a quantidade de produtos que será adquirida. A empresa deve ter um estoque mínimo de produtos para que eles não faltem, mas o volume não pode ser tão alto a ponto de as mercadorias ficarem paradas por muito tempo. A solução está na busca pelo equilíbrio.

A partir da análise dos gráficos de vendas e da projeção de sazonalidades, o gestor deve considerar um volume maior de itens com alto giro e ter mais cautela na compra de produtos com menor procura. Não há outro jeito a não ser se debruçar sobre as estatísticas para entender o comportamento específico do seu mercado. As soluções de armazenagem necessárias virão a partir dessas decisões.

2. Faça uma classificação ABC

A chamada “curva ABC” é uma metodologia que auxilia bastante na compra de produtos. Os do tipo A são os 20% de produtos com maior giro, mas que representam 80% do valor do estoque; os do tipo B são os de giro médio, representando 30% dos itens e 15% do valor do estoque; por fim, os do tipo C são os de baixo giro, representando 50% dos produtos e 5% do valor do estoque.

Baseado nessa classificação, tenha em mente que os produtos A nunca podem faltar na sua empresa. Para eles, a recomendação é uma compra em quantidades maiores, se possível. Os do tipo B requerem uma análise especial, pois costumam ser muito sujeitos a sazonalidades. Já os do tipo C devem ser adquiridos sob demanda e buscar parcerias com fornecedores nesse sentido é o melhor caminho.

3. Tenha relatórios em tempo real

Os dados extraídos de um sistema em um dia já são diferentes no dia seguinte. O e-commerce é um processo dinâmico, no qual muitas vezes as decisões precisam ser revistas várias vezes no mesmo dia. Portanto, trabalhar com dados consolidados é importante, mas a principal referência deve ser a possibilidade de conferir essas informações em tempo real.

Integrar sistemas de analytics com gestão de estoques é fundamental para que a sua companhia possa ter controle total não apenas sobre aquilo que vende, mas também sobre o interesse dos consumidores. É comum vermos picos de busca por produtos em um dia que nem sempre se sustentam ao longo da semana, por isso tenha cuidado.

4. Pense na logística de entrega

Áreas maiores e mais afastadas dos grandes centros ou áreas menores e mais próximas dos pontos de entrega? Quando se trata de armazenamento, nem sempre o tamanho faz a diferença. Muitas empresas optam por condomínios logísticos, áreas menores, mas com maior infraestrutura e espaço para cross docking.

Tenha em mente que por armazenamento nem sempre falamos da guarda em si dos produtos. Muitos itens podem chegar e sair no mesmo dia se a sua logística for mais apurada e se houver como dar vazão mais rápido às entregas. Estar em uma área que oferece esses diferenciais certamente terá um impacto positivo no seu negócio.

5. Adicione inteligência à gestão

Já mencionamos a importância do uso de dados para a tomada de decisões, mas vamos além: realizar inventários frequentes e integrar todos as áreas da empresa em um único sistema são maneiras essenciais de diminuir ruídos de comunicação e evitar que gargalos comprometam a produtividade.

O investimento em tecnologia deve privilegiar o monitoramento de vendas, a gestão de estoque, o gerenciamento de mercadorias e a análise de dados em tempo real. Quanto mais ferramentas estiverem disponíveis para automatizar os processos, mais tempo sobrará para a análise de dados.

…..

A armazenagem de produtos está se tornando um problema para o seu negócio? Você sabia que é possível reduzir custos escolhendo locais com infraestrutura compartilhada? Consulte-nos e conheça quais são as oportunidades que disponibilizamos para o seu negócio.