Contato Comercial+ 55 41 2169-6868
Blog

Saiba como calcular o custo logístico dos produtos de sua empresa

24 de setembro de 2018

Saiba como calcular o custo logístico dos produtos de sua empresa

Saber como calcular o custo logístico de sua empresa é um ponto que faz a diferença entre o cumprimento ou não das metas de vendas e as aquisições de novos clientes. Afinal, descobrir como calcular o custo logístico não só economiza dinheiro e maximiza lucros como é uma vantagem competitiva que você pode levar a qualquer tipo de negócio.  

Porém, você sabe como calcular o custo logístico de uma empresa?

 

O que você precisa saber antes de calcular

Antes de começar a medição, é importante saber quais são os principais custos envolvidos no custo logístico de uma empresa. Estamos falando, principalmente, de custos com:

  • Estoque;
  • Armazenagem e movimentação interna;
  • Embalagem;
  • Tecnologia da Informação (TI);
  • Transporte.

 

Estoque

Gerenciar estoque é sinônimo de avaliar quais são os produtos que você tem, quanto custa a falta de cada um deles e como maximizar os lucros, implementando um equilíbrio entre custo de falta, custo de perda e custo de oportunidade de produtos.

  • Custo de falta: o risco de diminuir - ou até perder - a possibilidade de vendas por diminuição ou quebra do estoque;
  • Custo de perda: a quantidade de produtos perdidos por vencimento, obsolescência, dano ou outros fatores correlatos;
  • Custo de oportunidade: a manutenção do capital que você investiu no estoque. Ou seja, o quanto você aplicou em dinheiro e está parado.

A soma disso resulta no custo total de estoque. Uma forma eficiente de reduzi-lo é trabalhar com um sistema de cross-docking. Se você não o conhece, clique aqui!  

Armazenagem e movimentação interna

Para o cálculo você precisa obter a razão entre os custos fixos e variáveis. Observe:

  • Custos fixos: despesas permanentes com aluguel, impostos, taxas de manutenção, salários, seguro do local e dos produtos.
  • Custos variáveis: manutenção dos produtos, despesas terceirizadas, mão de obra e horas extras, custos de operação.

É importante que você tenha uma medida exata do tempo em que cada produto fica sob os cuidados do seu local, do preço e da porcentagem de custo sobre a taxa de armazenagem. Ao multiplicar todos esses fatores pela metade da quantidade total daquele produto, você obtém o resultado que deseja. Você ainda pode adquirir o percentual da taxa de armazenagem ao calcular os custos fixos e variáveis com manutenção. Sistemas de cross-docking podem diminuir bastante os gastos sólidos, já que minimizam a depreciação do produto ao reduzir o tempo parado no local de estoque. Saiba mais sobre isso.  

Embalagem

O custo de embalagem de um produto é essencialmente variável. Através de uma criteriosa pesquisa de fornecedores, é possível obter médias baseadas na quantidade de produtos a serem armazenados e vendidos, além da duração de cada embalagem em seu estoque. Após isso, você pode calcular o custo de embalagem através de cada unidade do produto, simplificando a medida do custo logístico.  

Tecnologia da Informação (TI)

Assim como os demais, existem custos fixos (licença de produtos, salários e mão de obra especializada para manter os programas, por exemplo). Entretanto, nesse caso, os custos variáveis normalmente são calculados em tempo real, através da utilização de softwares de performance e métricas.  

Transporte

Para calcular o custo de transporte, você também precisa de uma razão adequada entre os custos fixos e variáveis.

  • Custos fixos: aluguel de frota, impostos, seguro dos veículos e mão de obra.
  • Custos variáveis: combustível, manutenção de veículos, depreciação e reposição da frota.

Ao fazer isso, você deve contabilizar o tamanho e a capacidade de carga da frota que usará para o transporte e dividir pelo custo unitário de cada produto, de modo a acrescentar isto no seu custo logístico. -- Deseja ler mais sobre como calcular o custo logístico? Acesse o blog da Capital Realty!

LEIA MAIS